FALE CONOSCO!
VOCÊ ESTÁ EM: PORTAL CEHMOB » PROJETOS » Linha de Cuidados
PROJETOS SELECIONE SEU PERFIL:

Linha de Cuidados

logo_linhacuidados_grande

Criado em 2008, por iniciativa do Cehmob-MG, o projeto Doença Falciforme: Linha de cuidados na Atenção Primária à Saúde tem como objetivos fortalecer a capacidade técnica e política dos profissionais e equipes das Unidades Básicas de Saúde (UBS) em doença falciforme e melhorar a qualidade da assistência às pessoas com a doença.

Etapas do Projeto


O projeto constitui-se de três etapas:

  • Mobilização dos Gestores (Regionais e Municipais)
  • Formação de Facilitadores (profissionais indicados ou por demanda espontânea)
  • Promoção de Ações Educativas em doença falciforme

Arquitetura do Projeto Linha de Cuidados

Em um primeiro momento é realizada a mobilização dos gestores, por meio de acordos firmados com a gestão estadual e municipal de saúde. A partir dela, profissionais da atenção primária com perfil para replicação dos conhecimentos teóricos e práticos em doença falciforme são indicados e informados sobre o curso de educação a distância (EaD).

Posteriormente, os profissionais são convidados a participar e efetivam suas inscrições, sendo matriculados de acordo com o número de vagas ofertadas. É formada uma lista de espera com os profissionais que não conseguem vagas no semestre para o qual se inscreveram.

Os profissionais treinados serão, após o curso, replicadores dos conhecimentos recebidos em seus respectivos municípios e UBSs. Atuando como facilitadores, eles estarão mais preparados para acompanhar de perto e de forma mais humanizada as pessoas com doença falciforme e seus familiares, podendo atender de forma mais efetiva os casos agudos da doença.

A iniciativa do projeto resulta da parceria entre o Ministério da Saúde, Núcleo de Ações e Pesquisa em Apoio Diagnóstico da Faculdade de Medicina da UFMG (Nupad), Fundação Hemominas, Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais (SES-MG) e Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC Minas). 

Dados das capacitações

Capacitações em 2016:

  • 280 vagas disponibilizadas/profissionais inscritos.
  • 134 municípios de Minas Gerais capacitados, além de 17 municípios de outros Estados (Bahia, Fortaleza, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima, São Paulo e Sergipe).
  • 147 profissionais com desempenho suficiente, aprovados com aproveitamento mínimo de 70%, entre acadêmicos, assistentes sociais, biomédicos, odontólogos, educador físico, enfermeiros, farmacêuticos, fonoaudiólogos, médicos, nutricionistas, psicólogos, dentre outros (funcionário público, biólogo, pedagogo, professor, sociólogo e técnico de enfermagem).

Capacitações em 2015:

  • 480 vagas disponibilizadas/profissionais inscritos.
  • 69 municípios de Minas Gerais capacitados, além de 11 municípios da Bahia, 3 municípios de Goiás, 1 município do Rio Grande do Sul e 1 município do Distrito Federal.
  • 221 profissionais com desempenho suficiente, aprovados com aproveitamento mínimo de 70%, entre médicos, enfermeiros, assistentes sociais, pedagogos, dentistas, nutricionistas, farmacêuticos, fisioterapeutas, psicólogos, gestores de serviço de saúde, bioquímicos, biomédicos e estudantes de medicina, enfermagem, ciências biológicas e gestão em serviço de saúde.

Capacitações em 2014:

  • 160 vagas disponibilizadas/profissionais inscritos.
  • 36 municípios capacitados.
  • 74 profissionais com desempenho suficiente, aprovados com aproveitamento mínimo de 70%, entre médicos, enfermeiros, dentistas, fisioterapeutas, assistentes sociais, pedagogos e estudantes de enfermagem, gestão de serviços de saúde e medicina.

Capacitações em 2013:

  • 480 vagas disponibilizadas/profissionais inscritos.
  • 198 municípios capacitados.
  • 269 profissionais com desempenho suficiente, aprovados com aproveitamento mínimo de 70%, entre médicos, enfermeiros, nutricionistas, farmacêuticos, dentistas, fisioterapeutas, psicólogos, biomédicos, assistentes sociais, gestores públicos, técnicos de enfermagem e estudantes de enfermagem e medicina.

Capacitações em 2012:

  • 493 vagas disponibilizadas/profissionais inscritos.
  • 113 municípios capacitados.
  • 306 profissionais com desempenho suficiente, aprovados com aproveitamento mínimo de 70%, entre médicos, enfermeiros, nutricionistas, farmacêuticos, dentistas, fisioterapeutas, psicólogos, biomédicos, assistentes sociais, gestores públicos, técnicos de enfermagem e estudantes de medicina.

Capacitações em 2011:

  • 128 vagas disponibilizadas/profissionais inscritos.
  • 9 municípios capacitados.
  • 83 profissionais com desempenho suficiente, aprovados com aproveitamento mínimo de 70%, entre médicos, enfermeiros, nutricionistas, farmacêuticos, fonoaudiólogos, dentistas, fisioterapeutas e assistentes sociais.

Capacitações em 2010:

  • 152 vagas disponibilizadas/profissionais inscritos.
  • 21 municípios capacitados.
  • 68 profissionais com desempenho suficiente, aprovados com aproveitamento mínimo de 70%, entre médicos, enfermeiros, nutricionistas, psicólogo, fisioterapeutas e assistentes sociais.