Notícias | Denúncia revela irregularidades em festas realizadas na histórica Fortaleza da Barra em Guarujá.

| Denúncia revela irregularidades em festas realizadas na histórica Fortaleza da Barra em Guarujá. |

Denúncia revela irregularidades em festas realizadas na histórica Fortaleza da Barra em Guarujá.


REPRODUÇÃO/DIVULGAÇÃO

Compartilhe:



Denúncia revela irregularidades em festas realizadas na histórica Fortaleza da Barra em Guarujá.

De acordo com o presidente da Aguaviva, os eventos programados para a Fortaleza de Santo Amaro da Barra Grande, em Guarujá, não possuem autorização para acontecer. Ele argumenta que tais festas representam um grande risco para a estrutura histórica e podem causar danos irreparáveis. Além disso, a realização desses eventos perturba a paz do local e compromete a conservação de artefatos preciosos, além de contribuir para o acúmulo de lixo e poluição, prejudicando a fauna ao redor.

A associação notificou diversas autoridades, incluindo o Iphan, o Gaema, o MP-SP, a SPU e o MPF, solicitando medidas imediatas para impedir a realização do evento e esclarecimentos à prefeitura sobre a autorização para sua realização. O presidente considera essa situação um ataque à sociedade, com conivência da prefeitura que não tomou providências adequadas. O caso foi enviado ao MPF para a abertura de um inquérito civil.

A prefeitura de Guarujá alega que todos os estudos técnicos necessários foram apresentados pela empresa responsável para a Secult, que enviou a documentação para avaliação do Iphan e da SPU. Ainda aguarda a resolução desses órgãos, porém, caso as permissões não sejam emitidas em tempo hábil, os eventos não serão realizados.

O Gaema recebeu a denúncia e encaminhou à Promotoria de Justiça de Guarujá para providências. A reportagem não obteve resposta da SPU até o momento.

A Fortaleza de Santo Amaro da Barra Grande foi tombada pelo Iphan em 1964 e pelo Condephaat em 1971. É parte de um conjunto de 19 monumentos que são candidatos a Patrimônio Mundial da Unesco. O local foi construído em 1584 para proteger a Vila de Santos contra invasões piratas e possui importância histórica e estratégica.

O artigo fala sobre um local histórico nacional, que está sob a proteção do Iphan. Esse local pode ser acessado por meio de embarcações que partem da Ponta da Praia de Santos ou pela estrada Santa Cruz dos Navegantes, em Guarujá. Esse patrimônio é aberto ao público e funciona como um museu histórico.

No vídeo a seguir, você poderá conferir os vídeos mais assistidos nos últimos 7 dias.






Recomendamos


Churraclean

Churraclean

Redsilver

Redsilver

Outras Notícias





Mais Recentes